Posts Tagged ‘ Lombalgia ’

Lombalgia

FotoliaComp_3721849_hViQ2zuitYGYINri8hwvkIjz0fior5ROA Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que a dor nas costas é a segunda maior causa de dor no mundo, perdendo apenas para a dor de cabeça. Dados tão alarmantes chamam a atenção de todos, das pessoas que são acometidas por esse mal, dos empresários com suas perdas financeiras e dos profissionais de saúde.


As causas são várias, por isso, o diagnóstico e tratamento também o são. Existem diversos fatores de risco, entre eles está a obesidade, fator que leva à sobrecarga dos discos inter-vertebrais, podendo levar a um aumento de volume da região abdominal favorecendo uma curvatura mais acentuada da região lombar. O sedentarismo é um outro fator de risco, apesar de aparecer muitas vezes lado a lado com a obesidade, eles caminham separados. O indivíduo não praticante de atividades físicas possui uma mecânica corporal mais limitada, pois a musculatura responsável pelos movimentos e pelo sustento do nosso corpo está fragilizada, não encontra-se alongada e está mais suscetível a lesões. As causas das dores nas costas podem ser decorrentes de lesões ósseas também. A fraqueza dos óssos, conhecido como osteoporose  causa dor quando as vértebras começam a ficar achatadas. A artrose que é a degeneração articular, especificamente das cartilagens articulares leva à dor quando há o movimento. A gravidez se torna um fator de risco quando a curvatura da coluna na região lombar fica acentuada, assim como na obesidade. Talvez um dos fatores de risco mais comums, principalmente entre pessoas mais velhas, seja a lombalgia mecânica. Ela aparece quando, durante o trabalho ou alguma atividade de vida diária, a pessoa realiza um movimento de maneira errada. Dores ocasionais podem se tornar um pesadelo quando elas tornam-se diárias atrapalhando o cotidiano.
337563_weight_scaleA população brasileira está ficando mais velha e nós não estamos acomodando de maneira correta os nossos idosos. A sua independência é primordial para um envelhecer sadio. Um conceito sempre ignorado é a acessibilidade, que nada mais é do que o acesso para todos, resumindo. Todo equipamento, banco de praça, calçada, tudo deve ser de fácil manuseio para todos, independente da sua condição. Esse ponto torna-se importante quando temos um número altíssimo de quedas em idosos e até em pessoas mais novas. Esses incidentes ocorrem regularmente e podem afetar o organismo como um todo, causando inclusive dor nas costas, nos mais velhos pode levar até ao óbito.
Tratamento
  1239807_legs_of_a_young_man_runningA multidisciplinaridade é muito importante no tratamento da lombalgia e os diveros profissionais na área de saúde trabalham com um grande arsenal de possibilidades para o tratamento desse mal. O tratamento vai depender da causa, pois a lombalgia (algia=dor) é o sintoma e esse quadro não deve ser tratado assim, pois quando apenas a sintomatologia é tratada, após alguns dias ou semanas as crises de dor reaparecem.
Um bom diagnóstico deve ser feito dentro do consultório do fisioterapeuta e/ou médico para que se chegue a uma conclusão sobre a causa. Os tratamentos medicamentosos são prescritos apenas pelo médico e nem sempre resolvem o problema. Há um alívio enquanto ele é administrado, mas a ação é no sintoma e não na sua causa. O grande problema é o fato das dores sumirem no máximo em 3 meses, o que dificulta o seu acompanhamento, devido o abandono por grande parte dos pacientes.
O melhor tratamento, segundo os especialistas, é o exercício físico quando indicado, que deve ser praticado com supervisão de profissionais. Lembre-se que o seu quadro de dor deve ser levado a sério pelo seu médico, fisioterapeuta e principalmente por você. Procure bons profissionais que lhe auxiliem e também lhe informem sobre o seu quadro.